Até quando o modo Single Player irá existir?

Alex Kidd foi representante de uma fase memorável do entretenimento digital

Desde o surgimento dos primeiros jogos, a diversão sempre foi o alento dos videogames. Ficar extasiado com uma tela cheia de Pixels é uma reação comum e verdadeira, pois a imersão ao universo do jogo está cada vez mais abrangente. Penetrar nesse mundo peculiar – onde existem vilões e mocinhos, é uma constante nos dias de hoje. O espaço  nos meios de comunicação dedicados a essa indústria está mais abrangente e, com isso, podemos obter informações sobre um grande lançamento ou acompanhar os números de mercado.

Jogos que marcantes do passado eram exclusivamente Single Palyer. A época pedia isso. Games lançados para arcade e consoles domésticos exibiam, nas suas limitações técnicas, protagonistas únicos que enchiam os olhos das crianças. Com a segunda geração de consoles (Atari), games como Pac Man, Adventure, Enduro, Pitfal entre outros, exibiam seus heróis solitários, cheios de expectativas, enaltecendo suas aventuras cheia de mistérios. Com o passar dos anos, a evolução dos consoles domésticos e das placas do arcades propiciou uma absorção maior dessa cultura que, com o desenvolvimento de jogos mais requintados, pode apreciar roteiros mais elaborados, e mais plausíveis com a nossa realidade.

Alex Kidd, Shinobi, Prince of Persia, Tomb Rider e  God Of War são grandes

Shinobi inspirou produtores em todas as gerações de consoles

exemplos que nos acompanham no decorrer das gerações. Vale lembrar que as historias são bem distintas, mas todos têm o modo Single como ponto inicial. Por que explicar tudo isso? Bem para entender um pouco do que esta acontecendo hoje, o passado se torna nossa maior fonte, onde todas as respostas surgem bem explícitas na elaboração das nossas preferências nesse contexto. A existência ou não de games no formato Single hoje, é uma das perguntas que mais se repete, pois as possibilidades encontradas nas redes online tornam os jogos Multiplayer mais atrativos.

Lara Croft está intrínseca na vida e na filosofia de muitos gamers

A evolução desse formato surgiu junto com a popularização da Internet, por volta de 1995. Antes disso, poucos games possuíam a opção de jogar com algum amigo conectado. Nessa época o modem era a única opção de conexão e a velocidade, como já sabemos, não era das melhores. O alcance mundial que a Internet oferece, era um grande atrativo e jogos com essa magnitude foram lançados visando desfrutar desse nicho de mercado. Nomes como Doom 2, Heretic, MechAssault, desfrutaram de grande interesse da época de lançamento, abrindo os olhos de outras empresas que, avistaram nesse crescimento, uma nova forma de diversão.

Halo 3 é um dos maiores lançamentos do entretenimento de todos os tempos

Halo 3 foi um dos maiores lançamentos do entretenimento de todos os tempos

Outro ponto importante para esse “boom” foi o surgimento da banda larga, em 1997. A velocidade oferecida por esse serviço era muito superior à conexão discada e sua popularização era questão de tempo. Comunidades e servidores dedicados apenas para os games surgem em grande escala, oferecendo aos jogadores uma nova forma interação. Games marcantes nascem a todo o momento. Quake foi um deles. Com seus gráficos 3D (uma evolução para a época) caiu nas graças de todos, se tornando uma grande potência desse novo mundo Multiplayer.

Os MMO´s  (Massive Multiplayer Online Role-Playing Game) iniciaram uma nova maneira de se jogar.  Com sua habilidade única de entretenimento, os MMo´s se tornaram uma febre. Desde sua massificação com Ultima Online (Lançado em 1996) os adeptos crescem assustadoramente. Essa mecânica de cobrar uma taxa fixa para jogar, ou também, sua evolução de personagem são maneiras de atrair um público muito específico que já conhece o modo RPG e suas variações. Hoje jogos memoráveis estão disponíveis na internet. São eles: Ragnarok Online, Tibia, Muonline, Wyd, Knight Online, Runescape, Neverwinter Nights, Tantra e PlaneShit.

Um outro ponto muito impotente foi a massificação da geração atual. Consoles com capacidades gráficas surpreendentes e com o modo online ativo, era o pequeno empurrão que o gênero precisava. Hoje a Xbox Live é, simplesmente, parte integrante do console. Comprar um game e não experimentá-lo a rede limita sua diversão em até 90%. Como imaginar, por exemplo, a série Halo apenas no modo Off line? Para os padrões atuais, essa ideia mudaria totalmente a aceitação do game o tornando apenas mais um FPS. Sua jogabilidade intuitiva o tornou um dos  maiores lançamentos do entretenimento mundial alcançando a incrível marca de 8 milhões de cópias vendidas.  Resistence para Palystation 3 é outro exemplo. Como Halo, seu modo multiplayer absorve cada vez mais adeptos contribuindo, e muito, para suas vendas.

Se colocar em uma balança mental, e pesar suas capacidades e possibilidade de crescimento, é incontestável que o multiplayer chegou para ficar. A vivência dos jogos Single irá, com certeza, sofrer alterações drásticas para de adaptar a nova realidade. Games convencionais que não se tornarem viciantes na rede, com certeza, irão sucumbir e serão esquecidos rapidamente.

É sempre bom lembrar que o modo cooperativo (Duas pessoas em uma mesma missão, dividindo a tela), já é uma boa iniciativa dos games atuais. Gears Of War, Left For Dead 2 e tantos outros, além de contribuírem para esse mundo da jogatina online, assumem um papel interessante no modo Coop. Jogar com um amigo, ou dividir uma missão com sua namorada (o) é uma experiência gratificante, que além de divertir, serve para unir pessoas. Videogame é isso, união de diferentes culturas através de uma realidade virtual.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: