Modern Warfare 2 faz a indústria de games esquecer a crise


Algumas notícias demonstram claramente a contradição que a indústria dos games vive hoje. Em meio à crise sorrateira que assolou o mundo em 2009 as desenvolvedoras ficaram na espreita até conseguirem se posicionar no mercado atual. Os resultados do ano passado estão saltando pela imprensa especializada e agora podemos entender como reagirá o mercado em 2010.

Segundo os dados apresentados pelo site Gamesindustry o mercado mundial de jogos retraiu 8%. O resultado pode ter influenciado diretamente na reestruturação de algumas desenvolvedoras. Namco Bandai e Take-Two Interactive afirmam que estão em processo de renovação e demissões em massa podem ocorrer.

Continue lendo

Anúncios

Até quando o modo Single Player existirá?


Desde o surgimento dos primeiros jogos, a diversão sempre foi o alento dos videogames. Ficar extasiado com uma tela cheia de Pixels é uma reação comum e verdadeira, pois a imersão ao universo do jogo está cada vez mais abrangente. Penetrar nesse mundo peculiar – onde existem vilões e mocinhos, é uma constante nos dias de hoje. O espaço  nos meios de comunicação dedicados a essa indústria está mais abrangente e, com isso, podemos obter informações sobre um grande lançamento ou acompanhar os números de mercado.

Jogos que marcantes do passado eram exclusivamente Single Palyer. A época pedia isso. Games lançados para arcade e consoles domésticos exibiam, nas suas limitações técnicas, protagonistas únicos que enchiam os olhos das crianças. Com a segunda geração de consoles (Atari), games como Pac Man, Adventure, Enduro, Pitfal entre outros, exibiam seus heróis solitários, cheios de expectativas, enaltecendo suas aventuras cheia de mistérios. Com o passar dos anos, a evolução dos consoles domésticos e das placas do arcades propiciou uma absorção maior dessa cultura que, com o desenvolvimento de jogos mais requintados, pode apreciar roteiros mais elaborados, e mais plausíveis com a nossa realidade.

Continue lendo

Até quando o modo Single Player irá existir?


Alex Kidd foi representante de uma fase memorável do entretenimento digital

Desde o surgimento dos primeiros jogos, a diversão sempre foi o alento dos videogames. Ficar extasiado com uma tela cheia de Pixels é uma reação comum e verdadeira, pois a imersão ao universo do jogo está cada vez mais abrangente. Penetrar nesse mundo peculiar – onde existem vilões e mocinhos, é uma constante nos dias de hoje. O espaço  nos meios de comunicação dedicados a essa indústria está mais abrangente e, com isso, podemos obter informações sobre um grande lançamento ou acompanhar os números de mercado.

Continue lendo